O Inevitável

O Inevitável 


 Os anos chegaram corroendo minha certidão de idade, minha genealogia e até meu endereço. Os anos vieram amarelaram meus cartões de visita e desvalidou meu nome, minha lembranças e meu rosto no porta retrato.

Chegou como um outono cinzento desfolhando suas folhas uma a uma de uma arvore só de galhos.Sem que eu percebesse devorou todos os papéis, onde eu escrevera meus sonhos e minha identidade. Como 
um souvenir me colocou numa prateleira de antiguidade.

Enfim... o tempo fez parceria com os anos me deixou entontecida e faminto comeu minhas medidas alargou meu corpo  apertou minhas roupas enfraqueceu meus ossos.  Como um vampiro entrou e sem dó nem piedade me carimbou em códigos de barra com prazos de validade...

De repente me percebi uma mortal, colorindo a vida a espera do paraíso. Um diamante lapidado pelas alegrias e tristeza. Magoas esperanças que a vida me impões de improvisos..

Determinadas vivo um dia de cada vez. Contando as rugas se formando as dores se passando,  o tempo ignorando, e vivendo os prazeres que a vida gentilmente me oferece. São tantos que dou as costas ao tempo e vivo ....