O Inevitável

      
 O Inevitável

Os anos chegaram corroendo minha certidão de idade, minha genealogia e até meu endereço.
Os anos vieram amarelaram meus cartões de visita e desvalidou meu nome, minha identidade, meu rosto bonito no porta retrato. Chegou sem que eu percebesse e devorou todos os papéis onde eu escrevera meus sonhos minhas lembranças agora me sinto uma invisível.
Enfim os anos fez parceria com o tempo me deixou anestesiada e faminto comeu minhas medidas apertou minhas roupas alargou meu corpo enfraqueceu meus ossos.

Me deixou sem lagrimas e mesclou meus cabelos. Como um vampiro entrou e sem dó nem piedade me carimbou em códigos de barra com prazos de validade...


Sou uma mortal, talvez fosse bom ser uma imortal, viveria sem estas preocupações citadas preencheria meus dias anos pela eternidade fazendo o que queria. 
A  morte eu assustaria. Não seria fácil mais eu tentaria novamente e novamente  
Determinada vivo um dia de cada vez, ignorando o tempo, criando estratégias me camuflando para viver bem os prazeres que a vida me oferece. 
São tantos que contarei noutra oportunidade. 






Um comentário:

Luciana disse...

Lindo. Forte, mas verdadeiro.