pintando o sol



 E assim num lugar longínquo simples e bucólico.
Onde havia verdes matas e talvez jardins pintados
Me juntei a natureza num lindo domingo de sol
E nisto que nutrem meus desejos por dias claros
Como se fosse água clara da fonte em vasos plantados. 


Pingos de chuvas agarrados á janela
Como bolinhas transparentes.
Esperava um amanhecer diferente.
O sol beijando a terra como ontem com sua caloridade.
Dia de sol a vida fluir, tempo cinzento se arrasta vagarosamente.
Diz à lenda que um dia assim e chamado de encardido
Talvez o sol apareça pálido cansado de ficar escondido.
Vai aparecer melancólico, junto com a chuva fina.

Mas os chuviscos demorados vai esconde-lo novamente


Nenhum comentário: